Suspeita de envolvimento com organização criminosa é presa em Itanhaém, SP

Prisão foi feita na fase 2 da 'Operação Coche' que acontece na cidade de Itanhaém.

Ex-vereador e presidente da Câmara Municipal foi um dos alvos em primeira fase.

Õperação 'Coche' é coordenada pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes de Itanhaém G1 Santos Uma mulher de 44 anos foi presa durante a fase 2 da ‘Operação Coche’ da Polícia Civil, voltada ao combate ao crime organizado em Itanhaém, no litoral de São Paulo.

Suspeita de atuar no transporte clandestino de uma organização criminosa, a mulher foi presa na tarde desta segunda-feira (13). Segundo a Polícia Civil, a Operação foi coordenada pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), a continuação das investigações que resultaram na prisão de suspeitos no dia seis de julho, levou até a suspeita. De acordo com informações da polícia, a mulher foi encontrada no bairro Oásis.

Foi apurada a localização dela e, na posse do mandado, conseguiram capturá-la no interior de um escritório.

No local também foram apreendidos documentos, um aparelho de telefone celular e um veículo automotor. A mulher apontada como suspeita de ter o controle do transporte clandestino da cidade está em prisão temporária.

Segundo a polícia, outras diligências são realizadas, a fim de continuar identificando outros suspeitos de atuarem nesses crimes na região. Operação Coche A primeira fase da operação prendeu oito suspeitos de envolvimento na facção criminosa.

Segundo a polícia, equipes da Dise investigaram, durante quatro meses, denúncias de tráfico de drogas e transporte clandestino em Itanhaém.

A polícia informou que, além de comercializar drogas, os investigados extorquiam quem quisesse trabalhar com o transporte irregular.

Entre os suspeitos estão políticos e empresários que colaboravam com a facção.

Os investigados também trabalhavam para eleger candidatos, à Câmara e prefeitura, que colaborassem com a facção. O ex-vereador e presidente da Câmara Municipal Valdir Gonçalves Mendes, o 'Valdir do açougue' foi um dos alvos da operação.

Segundo a Polícia Civil, o ex-parlamentar é investigado por receber a verba do auxílio emergencial em decorrência da pandemia do novo coronavírus, mesmo sem atender os critérios.

Durante a primeira fase da Operação, as equipes localizaram uma arma, porções de drogas, dinheiro e documentos.

Categoria:SP - Santos e Região